quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Boeuf Bourguignon - Mastering de Art Of French Cooking

Sobre a Julia Child há muito a dizer, ler, ver, mas acima de tudo, é um nome para se saborear.
Porque o maior tributo que se lhe pode prestar é tentar reproduzir as suas muitas e maravilhosas receitas, aqui fica esta minha tentativa.
São receitas elaboradas, precisas, minuciosas e demoradas – requisitos que aliados a ingredientes de qualidade nos oferecem não um jantar, mas um banquete! :)

Este boeuf bourguignon foi feito durante uma tarde em que eu estava particularmente ansiosa e por isso queria ocupar-me e distrair-me da forma que mais me relaxa: cozinhando.
O resultado foi o Esparguete a comer como nunca: limpou o prato e a travessa – mais houvesse!

Bastos, obrigada pelo vinho.
Como não gosto de bebê-lo, esta era a melhor forma de também poder apreciá-lo e foi o ingrediente-chave deste maravilhoso jantar! Quando voltares a nossa casa podes trazer outra garrafinha e eu prometo que te cozinho um boeuf bourguignon! :) :)

Photobucket

Para a carne:

80g de bacon *
1 colher sopa de azeite
400g de carne de novilho para guisar, em cubos
1 cenoura cortada em troços
1 cebola às rodelas
Sal e pimenta
1 colher sopa mal cheia de farinha
240ml de vinho tinto de qualidade (usei Gambozinos, Reserva 2005)
160ml de caldo de carne – usei caseiro
1/2 colher sopa de pasta de tomate
1 dente de alho esmagado
½ colher chá de tomilho
1 folha de louro

Para poupar na louça suja, comece logo por usar um tacho que tenha uma tampa que possa ir ao forno.

Corte o bacon em cubinhos. Ferva-o em 400ml de água por 10 min (na bimby, coloque a água e o bacon no copo e marque 13 min, temp 100º, vel c.inversa.

Ligue o forno a 230ºC.

Aqueça o azeite e dê uma entaladela ao bacon, retirando-o depois deixando apenas a gordura que se soltou.
Seque bem a carne com papel de cozinha. Se necessário junte mais um pouco de azeite e sele a carne por uns minutos, de modo a que fique corada de todos os lados. Reserve-a juntamente com o bacon.

Na mesma gordura, aproveite para saltear a cebola e a cenoura.
Depois disso junte novamente a carne e o bacon.
Tempere com sal e pimenta e envolva a farinha.
Leve destapado ao forno por 5 minutos, mexendo a meio, de modo a cozinhar a farinha e criar uma pequena crosta à volta da carne.
Retire e reduza o forno para 160ºC.

Deite o vinho e o caldo até que a carne esteja praticamente coberta.
Junte a pasta de tomate, o alho e as ervas.
Deixe levantar fervura em lume alto, tape e leve ao forno baixo entre 2 ½ a 3 horas.
Mexa de longe a longe e se necessário junte mais caldo.
A carne está pronta quando cede facilmente ao espetar um garfo.
_________________________________________
Cebolas e Cogumelos:

6 a 8 cebolinhas
1 colher sopa de azeite
40ml caldo de carne – usei caseiro
Sal e pimenta
1 folha de louro
Salsa e tomilho

150g de cogumelos frescos, em quartos
1 ½ colher sopa de azeite

Enquanto a carne cozinha, prepare as cebolas e os cogumelos.

Aqueça o azeite numa frigideira e junte as cebolas.
Salteie em lume médio por 10 minutos, mexendo de vez em quando com cuidado para que as cebolas dourem por igual, sem que se desfaçam.
Deite o caldo e deixe cozinhar em lume baixo por 40 a 50 min, até que as cebolas fiquem bem tenras e caramelizadas, o molho evapore, mas as cebolas permaneçam inteiras.
Remova as ervas e reserve as cebolas.

Na bimby:
Colocar a manteiga e o azeite no copo: 2 min, temp varoma, vel 1.
Juntar as cebolas: 2 min, temp varoma, vel c.inversa.
Juntar o caldo, temperar, deitar o louro e a salsa: 20 min, temp varoma (sem copinho nos últimos 10 min), vel c.inversa. Reservar.

Para os cogumelos:

Aqueça o azeite em lume alto, deite os cogumelos e vá abanado a frigideira, durante 5 min.
Assim que fiquem ligeiramente corados, apague o lume. Reserve juntamente com as cebolas.

Na bimby:
Colocar a manteiga e o azeite no copo: 2 min, temp varoma, vel 1.
Juntar os cogumelos: 7 min, temp varoma, vel c.inversa (sem copinho nos últimos 2 min). Reservar junto com as cebolas.
_________________________________________
Quando retirar a carne do forno, se o molho da carne ainda for muito, retire-o da panela. Se estiver muito fino, ferva-o até que reduza e encorpe. Se estive muito grosso, misture um pouco mais de caldo de carne. (eu saltei este passo, pois a quantidade de molho estava no ponto)
Junte então novamente o molho à carne, adicione os cogumelos e as cebolas e leve ao lume para ferver uns 2 a 3 min, envolvendo sempre tudo delicadamente.
Servir com batatas, massa ou, como aqui em casa, com arroz branco.

Se quiser preparar com antecedência, deixe arrefecer e guarde no frigorífico. Antes de servir, deixe levantar fervura, tape e deixe em lume brando por 10 minutos, mexendo de vez em quando.

_________________________________________
_________________________________________

Notas:

* Como usei bacon sem toucinho, saltei alguns passos da receita original que visavam a eliminação dessa parte de gordura no final da carne cozinhada.

* Tal como na receita original, eu cozinhei a carne no forno, mas se preferir, pode cozinhá-la no fogão, em lume baixo, pelo mesmo tempo indicado.

* Actualizei a foto (15/06/11).

Fonte – Adaptada a partir do livro “Mastering de Art of French Cooking”, da Julia Child.

44 comentários:

  1. Lá está a tal receita!!!

    Maravilha...a ver o que me espera sábado!

    Beijocas grandes*

    Rita

    ResponderEliminar
  2. Cunhadinha, ainda estou a pensar nisso! :) :) :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Gasparzinha, também andei recentemente a ler o "My life in France" e também fiquei com vontade de me atirar a alguns pratos franceses. Este é sem dúvida um deles, que ainda vou fazer este Inverno que aí vem, quando os dias estiverem mais frios. O teu ficou com um excelente aspecto!

    Beijinhos *
    Mariana

    ResponderEliminar
  4. Gasparzinha.. além do nome pomposo adorei a cemosidade deste prato :D
    Está cá com um aspecto!!! :p
    Outra coisa que me interessou foi esse vinho :D, será que me podes mandar mais pormenores (onde o compraste, preço, qualidade, etc)por mail?? Eu depois explico-te porquê..
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Minha linda, sempre a surpreender com novos e deliciosos pratinhos.
    Que maravilha esta carne. Claro que o sabor de comidinhas assim que têm o seu tempo de confecção compensam semre pelo resultado final.
    Maravilhoso!!!

    ResponderEliminar
  6. Receita deliciosa, gostei.
    E o vinho é realmente muito bom,
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Ola Ola

    Antes demais, obrigada pela tua visita ao meu cantinho.... Concordo a 100% com o que disses te :D

    agora, este pratinho está de Louvar aos Céus.... Adorei a receita... E aqui entre nós, eu tambem uso os bons vinhos do meu marido para cozinhados lol


    Beijinhos
    Liliana

    ResponderEliminar
  8. CARAGO GASPARZINHA *.*

    fiquei MARAVILHADA!!! que bom!!!

    No ano passado qd fui de lua de mel para Paris...vou a entar num restaurante mesmo assim AO LADO da Torre Eifel.. *.* e ...digo eu po meu marido (estava a olhar pa ementa) "para mim È QUICHE!"! e ele como n gosta mto disse q queria carne... la na ementa tinha lá "BOEUF" e eu...n sabia o que era...o empregado mesmo em ingles nao me sabia explicar ERA NABO!! pronto "saco" do dicionario e fiquei a saber LOL ...nunca + esqueci!!!

    escusado será dizer que me fiquei a rir para o titulo da tua receita e a recordar....com saudade e alguma tristeza de o tempo atrás não voltar......
    (fiz 1 rima) LOL

    ResponderEliminar
  9. Tenho que experimentar esta receita, é uma maravilha :D

    ResponderEliminar
  10. As fotos denunciam que está delicioso...
    Esse molho por certo é cheio de sabores :D

    ResponderEliminar
  11. Bemmm q maravilha!!!!
    Gasparzinha para a proxima podes convidar-me:D
    bjs

    ResponderEliminar
  12. uau! Essa carninha, esse molhinho...delícia!! :D

    ResponderEliminar
  13. Querida, este teu cantinho maravilhoso dá muita saudade!! Agora que consegui um tempinho, corri para te visitar... adorei esta postagem... já fiz o boef bourguignon em casa algumas vezes (a receita que tenho é um bocadinho diferente da tua), e todo mundo adora!!!
    Vou testar esta tua receita também, pois tudo o que vem daqui é maravilhoso!! A foto está divina...
    Grande beijo

    Mari

    ResponderEliminar
  14. Que maravilha esse prato! Que aparência deliciosas!!!

    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Que delicia! Queria tanto um livro desses! Mas acho que não tem traduzido para o português né? Adorei a receita! Um ESPETÁCULO! Bjinhos

    ResponderEliminar
  16. a unica coisa que me vem à cebeça é: uauuuuuuuuuuuu

    ResponderEliminar
  17. Está com um aspecto fabuloso e com um vinho desses é mesmo para arrasar. Um bom apreciador de vinho diria que foi um desperdício usa-lo na comida, mas eu também não aprecio vinho no copo, gosto mais dele na comida!
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Que espectáculo!!! O molho, que molho!!! Nem a cozinha francesa te intimida, deste a volta á questão perfeitamente, com este prato tão apelativo aos sentidos...

    ResponderEliminar
  19. Mas que molho tão apurado e delicioso... adorei o aspecto da carne, parece mesmo suculenta!

    ResponderEliminar
  20. Que maravilha :) Não sou fã de carne de vaca mas novilho como e gosto! E o molho... ai o molho :)

    ResponderEliminar
  21. Gasparzinha adorei a receita!Podias ter dito que a Julia do filme era a Child que essa eu conhecia :))
    Beijos

    ResponderEliminar
  22. Cozinheira da Trofa, o romantismo de um boeuf... :)

    Canela, ora pois! :)

    Obrigada a todas pela visita!
    Este prato é demorado, mas vale muito a pena: levamos para a mesa uma refeição de excelência. :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  23. Gaspazinha,
    Eu adoro essa comida. Há muito tempo que não faço, tenho que pôr mãos à obra :)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  24. É um prato demorado, mas isso não é importante. O sabor deve valer pelas horas todas que ficámos a cozinhar. Li o livro e adorei, o filme é que nunca mais chega!!!!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  25. Oi , gosto muito do teu blog, eu tb tenho um blog sobre artesanato em geral e agora estou disponibilizando aos meus leitores download de revistas encontradas pela net, http://agulhaetricot.blogspot.com,visite-me, e também apareça em minha loja online Maison by Tita carré, http://maisontitacarre.blogspot.com e http://www.elo7.com.br/titacarre e tb tenho um blog sobre culinária, o A la Tita Carré http://alatitacarre.blogspot.com , beijo.

    ResponderEliminar
  26. Gasparzinha este prato está lindo! Digno de uma chef! Parabéns! Bjs.

    ResponderEliminar
  27. O aspecto é fabuloso! Deduzo que o sabor o tenha superado, até faz crescer água na boca. Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. O vinho é muito bom, porque posso confirmar, e ter-lhe-ía dado outro fim... Mas pela boa comida...o melhor do mundo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  29. Que carne apetitosa, com essa preparação toda, só poderia sair um prato fantástico.
    Bjs

    ResponderEliminar
  30. mas eu ja estou a babar a estas horas e normal eu a fome aperta_:-)
    esta um molho ta bom, uma textura divinal.
    adorei :-)
    e ser demorado não faz mal e bom um miminho destes as vezes.
    beijocas

    ResponderEliminar
  31. Apesar de o tempo por vezes não me deixar escrever comentarios em todos os blogs, ao ver este post e sendo fds não podia ficar quieta, deve ser divinal, só de ler a preparação fiquei com vontade de o provar.
    Com uma cozinheira como tu, não sei como é que o teu "esparguete" come mal, olha que o meu ficava a rebolar com tanta iguaria.
    Bjs

    ResponderEliminar
  32. Olá Gasparzinha,

    Descobri seu blog através do seu comentário no Chucrute no post do Fricassée de frango da Julia Child que a Fer preparou.

    Como vc dizia que tinha preparado o Boeuf Bourguignon e eu saí do cinema ontem (Julie & Julia) louca para fazer essa receita, vim aqui dar uma espiada.

    Ficou lindo seu prato! Obrigada por compartilhar. E adorei descobrir seu blog. Já vi várias delícias por aqui como por ex, o Bolo molhado de canela. Já assinei! :)

    Parabéns pelo prato!

    Abraço,

    ResponderEliminar
  33. Olá, vim aqui também pelo comentário no chucrute e ameeei a receita! Ficou lindo demais o seu boeuf!!!
    Queria saber o tamanho da panela ( capacidade em litros ou diâmetro) que vc usou para eu não ter uma surpresa desagradável na hora de fazer!!
    Abraços
    Natália

    ResponderEliminar
  34. Eu lembro de quando postáste este Bouef. Lembrei dele no filme sabia, ah pois é. Amei. Beijos.

    ResponderEliminar
  35. Oba! Vou poder preparar a receita que me encheu os olhos quando vi o filme! obrigada!

    ResponderEliminar
  36. Ando louca à procura desse livro, mas não o encontro...esta é a receita original? obrigada por a colocar...beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Roberta, esta é a receita original.
    O livro não foi comprado cá, vê aqui:
    http://www.amazon.co.uk/s/ref=nb_ss_0_6?url=search-alias%3Daps&field-keywords=mastering+the+art+of+french+cooking&sprefix=master

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  38. Este teu Boeuf Bourguignon tem um senhor aspecto!! Se já tinha vontade de experimentar agora então está oficialmente decidido: tenho de experimentar!! Só uma dúvida, todos os meus tachos são da Silampos, achas que dão para levar ao forno?? Aquele tachinho do filme é que era uma maravilha!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  39. Experimenta, depois acontece como aqui: volta e meia há boeuf bourguignon para o jantar!
    O tacho do filme é de ferro, Le Creuseut, eu tenho a versão do ikea:
    http://www.ikea.com/pt/pt/catalog/products/70131724

    Tudo o que selo no fogão e depois cozinho no forno faço lá.
    Adoro! :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  40. Olá gasparzinha, parabéns pelo blog.

    Vi o filme sobre a Julia Child ontem e achei muito legal. Hoje procurei no google sobre ela, para saber mais e aí cheguei ao seu blog. Muitas informações e receitas. Aprecio também a qualidade de suas fotos. São ótimas.

    Eu nunca fui a Portugal, mas quero ir, pois estou devendo uma visita ao meu amigo Vitor Sobral.

    Abraços,
    chef alemão Heiko Grabolle.

    ResponderEliminar
  41. Olá, Susana,

    Também adoro este prato. Lembro-me da primeira vez que o fiz. Foi um dia muito bem passado em torno da mesa.

    Julia Child é inigualável.

    Beijinhos,

    Paula

    ResponderEliminar
  42. É mesmo um prato que comvida a momentos especiais. :)
    Adoro a Juli Child!!
    Bjs :)

    ResponderEliminar